0

Charme e a elegância do vinho rosé

Tipos de Vinho - Rosé

Como já citamos aqui no blog, existem vários tipos de vinho, dentre eles, o rosé se destaca pela sua bela cor. Delicados como os brancos, mas com alguma intensidade de sabor típico do tinto, são pares ideais para acompanhar massas recheadas ou frango assado.

O vinho rosé apresenta uma coloração que pode variar de um laranja pálido a um rosado vívido, dependendo das uvas utilizadas e técnicas de produção.

Produção do vinho rosé

Algumas pessoas chegam a afirmar que o vinho rosé é a combinação do tinto com o branco. Mas a história verdadeira é outra. O rosé é resultado do tempo em que a casca da uva tinta permanece em contato com o suco ou do processo de produção da bebida.

Quais os processos de produção do vinho rosé?

Para fazer este tipo de vinho, existem três processos usados pelos produtores: Prensa Direta, Sangria e Corte.

Vinho rosé – Prensa Direta

A uva tinta é prensada e o seu suco, que já contém uma certa quantidade de cor, é posto para fermentar seguindo o processo de produção idêntico ao do vinho branco. O resultado final é um vinho fresco de cor pálida e delicada.

Vinho rosé – Sangria

Após romper as casca das uvas, elas são colocadas em um tanque para iniciar o processo de fermentação, que transforma açúcar em álcool. As cascas ficam em contato com o mosto – ou suco da uva – por um período de 6 a 48 horas dependendo da intensidade de cor desejada pelo produtor. Depois deste período, o produtor retira as cascas do líquido e continua a fermentação como ocorre no vinho branco. O vinho final é um pouco mais encorpado que apresenta um tom rosado intenso. A baixa temperatura durante a fermentação preserva o frescor do vinho.

Vinho rosé – Corte

De todos os processos, este é o mais arriscado e menos benéfico ao vinho. Trata-se de uma mistura entre uvas tintas e brancas no processo de fermentação, com baixíssimo controle no resultado final. Em países da Europa este método é proibido por lei, exceto na produção de champanhes rosés.

Quais uvas são usadas na produção do vinho rosé?

Basicamente qualquer uva tinta pode produzir vinhos rosés, sendo as mais comuns:

  • Cabernet Sauvignon
  • Grenache
  • Syrah
  • Cinsault
  • Malbec

Este tipo de vinho é uma excelente recomendação para os dias quentes e pode ser servido frio – entre 8° e 10°C. Abaixo uma lista de bons vinhos rosé que você pode comprar online. Experimente!

Haedus Rosé, Provence, França
Cascai, Provence, França
Pibarnon Rosé, Bandol, França
Aquitania Rosé, Chile
Portillo Rosé, Argentina

Descubra aqui como é feita a classificação dos diversos tipos de vinho.

0

Tipos de vinho – Entenda como é feita a classificação

Descubra os diferentes tipos de vinho

Descubra os diferentes tipos de vinho

Antes de falar sobre os diferentes tipos de vinho, vamos entender um pouco sobre a origem desta agradável bebida.

A história não tem registro exato sobre a primeira produção de vinho, pois ela antecede ao surgimento da escrita.

Pinturas e alguns documentos encontrados no Egito detalham o processo de vinificação e o uso da bebida em encontros e comemorações entre 1.000 e 3.000 a.C. Existem também registros na bíblia cristã que descrevem o processo feito por Noé, do cultivo da uva até a produção do vinho.

Mas a bebida, produzida a partir da fermentação da uva evoluiu e hoje contempla uma grande variedade de aromas e texturas para satisfazer os paladares mais refinados.

Dá para identificar os tipos de vinho pela cor?

A resposta é sim! O senso comum classifica os tipos de vinho de acordo com a ​sua ​cor​ predominante:

Existem ainda as variações entre espumantes e frisantes, que são aqueles vinhos que ​retém gás carbônico​ durante​ o processo de fermentação.​

Como classificar os tipos de vinho pelo seu sabor?

​A simples classificação por cor não é suficiente para categorizar todos os tipos de vinho. O açúcar​ proveniente da própria uva e​ usado no processo de fermentação ​também ​serve para determinar outros ​estilos como:

  • Vinho doce
  • Vinho suave
  • Vinho meio-doce
  • Vinho meio-seco
  • Vinho seco

Por fim, o teor alcoólico também é usado para determinar outra classificação dos vinhos. Desta forma temos:

  • Vinhos de mesa​​
  • Vinhos de ​fortificados ou licorosos

Além destes detalhes que apontamos, existem as classificações​ ou denominações de origem​ que levam em conta a variedade de uva e o local em que ela foi plantada​. É assim na França, cada região é reconhecida por um tipo de vinho, como são os casos de Bordeaux e Burgundy, por exemplo.

Por fim, ​a diferente abordagem entre os ​países produtores clássicos de vinho e os novos gera uma forma de classificação dos vinhos. A bebida produzida na Europa é destacada por Velho Mundo, enquanto que os americanos, chilenos, brasileiros​, argentinos​, australianos, entre outros​.